Famema
  Ensino-Aprendizagem
  Atenção à Saúde
  Recursos Educacionais
  Contatos
 
Faculdade de Medicina
de Marília

Av. Monte Carmelo, 800
CEP 17519-030
Marília - S.P.
Tel. (14) 3402-1744
Fax. (14) 3413-2594
info@famema.br

Você está aqui: Home > Enfermagem >Processo de Ensino Aprendizagem


Processo de Ensino Aprendizagem no Curso de Enfermagem



  Saiba mais

As propostas de inovação do Curso de Enfermagem consolidam as conquistas alcançadas com o Projeto Famema 2000 e representam a ampliação dessas conquistas, objetivando responder às demandas do mundo moderno. As reformas educacionais instituídas no Brasil desde a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases vêm determinando novas configurações aos padrões curriculares que, até recentemente, vigoravam em todas as modalidades de ensino. A promulgação de diretrizes curriculares para os cursos de graduação está inserida em um discurso que anuncia uma ampla reforma educacional do ensino superior brasileiro.

Para que reformas educacionais possam ocorrer, o entendimento de currículo é fundamental, e para o Curso de Enfermagem as reflexões sobre currículo se constituem num dos elementos centrais em torno do qual giram os debates sobre a escola e seu significado social. Portanto, o currículo não envolve apenas questões técnicas, relativas à conteúdo de ensino, procedimentos didáticos, métodos e técnicas pedagógicas, sendo entendido como um instrumento social, cultural e histórico.

O Curso de Enfermagem, então, começou a desenvolver um currículo integrado que busca favorecer a articulação teoria/prática e trabalho/ensino, utilizando como estratégias para a implementação do mesmo, a interdisciplinaridade e a problematização, ancorada na concepção crítico-reflexiva de educação.

A seleção dos conhecimentos, habilidades e atitudes necessários a formação do enfermeiro ocorreu mediante a construção de uma rede explicativa, onde os princípios gerais, chamados conceitos-chave e sua respectiva complexidade deram origem a série e sua particularidade. A articulação e integração em relação as disciplinas, promovendo a interdisciplinaridade constitui-se num grande desafio para todos os envolvidos.

A concepção pedagógica adotada considera o estudante como um sujeito ativo e participativo no processo de ensino-aprendizagem, considerando o conhecimento prévio do mesmo e promovendo condições para o aprender a aprender, buscando com isso que a aprendizagem seja significativa, ou seja, que haja uma correlação teórico-prática.

O novo papel do professor constitui-se também num desafio, onde a orientação e facilitação do processo passam a ser sua principal meta, mediando a relação entre o sujeito que aprende e o objeto a ser apreendido.

Para a implementação do currículo, optou-se por trabalhos em pequenos grupos onde a relação professor-estudante torna-se mais próxima, permite a troca de experiência, favorece o crescimento pessoal e profissional, além de proporcionar a vivência do trabalho em equipe, importante para a enfermagem.

A busca de uma nova concepção de avaliação educacional, que acompanhe a inovação do currículo, tem sido o empenho de todos. Nosso sistema avaliativo guarda coerência com os princípios curriculares, visando a melhoria do processo de ensino-aprendizagem (avaliação formativa) e a verificação do alcance dos objetivos das unidades educacionais (avaliação somativa).

Compreendemos, então, que a avaliação é dinâmica e processual, ou seja, deve acontecer durante todo o processo e em diferentes momentos. Não deve estar voltada apenas à avaliação do conteúdo cognitivo, mas também para as dimensões atitudinais e de habilidades inerentes à prática do enfermeiro.

No processo avaliativo, o professor que desenvolve a atividade educacional também é avaliado, assim como a unidade, buscando revelar pontos fortes e detectando dificuldades, visando a melhoria contínua.

A avaliação deve indicar o quanto e como o estudante avançou nos desempenhos e objetivos da unidade educacional e o quanto o professor e a organização da unidade contribuíram para esse processo.

Atualmente, no Curso de Enfermagem, utilizamos 2 modalidades de avaliação, a formativa e a somativa.

A avaliação formativa acompanha a evolução do estudante em relação aos conhecimentos, habilidades e atitudes que ele adquire ao longo do processo de ensino-aprendizagem. Ela envolve a auto-avaliação, avaliação do grupo e avaliação do professor. A avaliação somativa verifica os resultados obtidos, identificando em que grau os desempenhos propostos foram alcançados.



 
Voltar
 
-
Este site é melhor visualizado com resolução 800 x 600 ou superior
Copyright - 2003– Famema - Marilia-SP – Todos os direitos reservados - atualizado pelo NTI